Todos os anos milhares de estudantes realizam o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em todo o país. Ao longo de todo o ano, os alunos se preparam exaustivamente para a avaliação que é um divisor de águas, uma marco, nas suas vidas. Apesar da importância e grandiosidade da prova, muitos estudantes  ainda não sabem exatamente o que é ou para que serve o Enem. Confira!

O que é o Enem

Criada em 1998 com o objetivo de avaliar o desempenho dos estudantes brasileiros ao final do ensino médio e contribuir com políticas públicas que melhorassem a qualidade da educação, o Enem é uma prova aplicada pelo Ministério da Educação (MEC) em todo o território nacional.

Desde 2009, a avaliação passou a ser usada também como seleção para o ingresso no ensino superior e para o acesso a programas de bolsas e financiamentos oferecidos pelo Governo Federal. Podem participar do exame tanto os alunos que estão concluindo como os que já concluíram o ensino médio em anos anteriores.

Como é o Exame Nacional do Ensino Médio

O exame é aplicado uma vez ao ano pelo MEC, através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pela composição e aplicação da prova. A avaliação é composta por 180 questões e por uma redação. Ao longo de dois dias consecutivos de prova, geralmente no segundo semestre, os candidatos respondem quatro provas de múltipla escolha, cada uma com 45 questões.

A prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias traz questões sobre as disciplinas de Biologia, Química e Física. Já a de Ciências Humanas e suas Tecnologias, envolve questões de Geografia, História, Sociologia e Filosofia. A prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias cobra conhecimentos sobre a Literatura, Língua Portuguesa, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Educação Física, Artes e Tecnologias da Informação e Comunicação. Por fim, a prova de Matemática e suas Tecnologias traz questões de Matemática (Geometria e Álgebra).

Já a redação busca avaliar os estudantes em quatro aspectos gerais:

1.  Identificar o domínio do candidato com a  norma padrão da língua portuguesa escrita;

2.  Avaliar a aptidão dos candidatos ao selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em relação à defesa de um ponto de vista sobre os assuntos abordados;

3. Verificar a elaboraração proposta como intervenção para um problema abordado, respeitando a questão sobre os direitos humanos;

4. Avaliação do conhecimento do aluno em relação aos mecanismos linguísticos para argumentações;

Pontuação da redação

Para cada uma dessas 4 competência, os estudantes podem alcançar seis níveis diferentes de pontuação, cada um valendo 200 pontos: zero para ausência de conhecimento, 200 para baixo, 400 para mediano, 600 para bom, 800 para muito bom e 1.000 para excelente. A avaliação é repetida em todas as competências e, ao final, as cinco notas são somadas e divididas por cinco, chegando a uma média que varia entre  0 e 1.000 pontos.

O que zera a nota da redação e impede o sucesso no exame

Existem também alguns critérios que zeram a nota da redação. Entre eles a fuga do tema, não respeitar a estrutura do texto dissertativo-argumentativo, texto em branco ou com até sete linhas, argumentação que contenha impropérios, desenhos ou que desrespeite os direitos humanos, e parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto.

Para que serve o Enem

O exame possui diversas funções. Além de avaliar a situação atual do ensino médio no Brasil, o Enem também é usado como uma espécie de vestibular nacional e sua nota já é aceita como critério de seleção para diversas universidade e faculdades públicas e particulares em todo país. Para aproveitar a pontuação do Enem para ingressar no ensino superior, o aluno deve inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), sistema criado pelo governo para selecionar alunos para as instituições públicas de ensino superior.

Além disso, os estudantes que tirarem acima de 400 pontos também podem usar a pontuação do Enem para obter uma bolsa parcial ou integral de estudos em uma universidade particular por meio do Programa Universidade Para Todos (Prouni). Os alunos podem ainda usar o Enem para se candidatarem a bolsas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do programa Ciência sem Fronteiras. Através do Enem, os estudantes também podem emitir o Certificado de Conclusão do Ensino Médio. Para isso, eles precisam tirar acima de 450 pontos nas provas objetivas e 500 na redação.

Agora que você já sabe o que é o Enem e quais as suas funções, não deixe de ficar atento ao prazo de inscrição para a próxima prova. Bons estudos!